Onde estão os mortos? (2022)

O que acontece conosco quando morremos?
Por que morremos?
Serve de consolo saber a verdade a respeito da morte?

ESSAS são perguntas que as pessoas se fazem há milhares de anos. São perguntas importantes. Independentemente de quem somos ou de onde moramos, as respostas são do interesse de cada um de nós.
2 No capítulo anterior, vimos como o sacrifício de resgate de Jesus Cristo abriu o caminho para a vida eterna. Vimos também que a Bíblia prediz um tempo em que “não haverá mais morte”. (Revelação [Apocalipse] 21:4) Enquanto esse dia não chega, todos nós estamos sujeitos à morte. “Os viventes estão cônscios de que morrerão”, disse o sábio Rei Salomão. (Eclesiastes 9:5) Tentamos viver o máximo de tempo possível. Mesmo assim, nós nos perguntamos o que acontecerá conosco ao morrermos.
3 Quando morre uma pessoa amada, nós lamentamos. E talvez nos perguntemos: ‘O que está acontecendo com ela? Está sofrendo? Está nos observando? Podemos ajudá-la? Será que um dia a veremos de novo?’ As religiões do mundo dão diferentes respostas a essas perguntas. Algumas ensinam que, se você for uma pessoa boa, irá para o céu; mas, se for uma pessoa má, queimará num lugar de tormento. Outras religiões ensinam que, na morte, a pessoa passa para o domínio espiritual a fim de se juntar aos seus antepassados. Ainda outras ensinam que os mortos vão para um outro mundo, para serem julgados, e depois reencarnam, ou nascem de novo num outro corpo.
4 Todos esses ensinos religiosos baseiam-se num conceito básico —de que alguma parte de nós sobrevive à morte do corpo físico. De acordo com quase todas as religiões, antigas e atuais, nós de algum modo continuamos vivos para sempre com a capacidade de ver, ouvir e pensar. Mas como isso é possível? Os nossos sentidos e os nossos pensamentos estão todos ligados ao funcionamento do cérebro. Na morte, o cérebro pára de funcionar. As nossas recordações, sentimentos e sentidos não continuam a funcionar de modo independente, de alguma maneira misteriosa. Eles não sobrevivem à destruição do cérebro.

O QUE REALMENTE ACONTECE NA MORTE?

Onde estão os mortos? (1)

5 O que acontece na morte não é mistério para Jeová, o Criador do cérebro. Ele sabe a verdade e, na sua Palavra, a Bíblia, ele explica a condição dos mortos. O ensino claro da Bíblia é: quando uma pessoa morre, ela deixa de existir. A morte é o oposto da vida. Os mortos não vêem, não ouvem nem pensam. Nenhuma parte de nós sobrevive à morte do corpo. Nós não possuímos uma alma ou espírito imortal.*
6 Depois de mencionar que os vivos estão cientes de que vão morrer, Salomão escreveu: “Os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada.” Daí ele ampliou essa verdade básica dizendo que os mortos não podem amar nem odiar e que “não há trabalho, nem planejamento, nem conhecimento, nem sabedoria [na sepultura]”. (Eclesiastes 9:5, 6, 10) Também o Salmo 146:4 diz que, quando uma pessoa morre, “perecem deveras os seus pensamentos”. Nós somos mortais e não sobrevivemos à morte do corpo. A nossa vida é como a chama de uma vela. Quando a chama se apaga, ela não vai para nenhum lugar. Ela simplesmente acaba.

O QUE JESUS DISSE A RESPEITO DA MORTE

7 Jesus Cristo falou a respeito da condição dos mortos. Fez isso por ocasião da morte de Lázaro, um homem que ele conhecia bem. Jesus disse aos seus discípulos: “Lázaro, nosso amigo, foi descansar.” Os discípulos pensaram que Jesus queria dizer que Lázaro estava dormindo, recuperando-se de uma doença. Eles estavam enganados. Jesus explicou: “Lázaro morreu.” (João 11:11-14) Note que Jesus comparou a morte a descanso e sono. Lázaro não estava no céu nem num inferno de fogo. Ele não estava se juntando a anjos ou a antepassados. Tampouco renasceu como outra pessoa. Lázaro estava no descanso da morte, como que num sono profundo, sem sonhos. Outros textos também comparam a morte ao sono. Por exemplo, quando o discípulo Estêvão foi apedrejado até morrer, a Bíblia diz que ele “adormeceu na morte”. (Atos 7:60) O apóstolo Paulo também escreveu a respeito de alguns que em seus dias haviam ‘adormecido na morte’. —1Coríntios 15:6.

Onde estão os mortos? (2)

8 Será que originalmente Deus queria que as pessoas morressem? De modo algum! Jeová fez o homem para viver na Terra por toda a eternidade. Como já vimos neste livro, Deus colocou o primeiro casal humano num agradável paraíso. Ele os abençoou com saúde perfeita. Jeová só queria o bem deles. Será que um pai ou mãe amorosos gostariam que seus filhos sofressem as aflições da velhice e da morte? Naturalmente que não! Jeová amava seus filhos e desejava que vivessem felizes para sempre na Terra. A Bíblia diz a respeito dos humanos: ‘Jeová pôs tempo indefinido (ou eternidade) no coração deles’. (Eclesiastes 3:11) Deus nos criou com o desejo de viver para sempre. E ele abriu o caminho para que esse desejo se realize.

POR QUE AS PESSOAS MORREM

9 Por que, então, as pessoas morrem? Para encontrar a resposta, temos de considerar o que aconteceu quando havia apenas um homem e uma mulher na Terra. A Bíblia explica: ‘Jeová Deus fez brotar do solo toda árvore de aspecto desejável e boa para alimento.’ (Gênesis 2:9) No entanto, havia uma restrição. Jeová disse a Adão: “De toda árvore do jardim podes comer à vontade. Mas, quanto à árvore do conhecimento do que é bom e do que é mau, não deves comer dela, porque no dia em que dela comeres, positivamente morrerás.” (Gênesis 2:16, 17) Essa ordem não era difícil de obedecer. Havia muitas outras árvores cujos frutos Adão e Eva podiam comer. Mas foi-lhes dada uma oportunidade especial de mostrar gratidão Àquele que lhes havia dado tudo, incluindo a vida perfeita. Por obedecerem, eles mostrariam também que respeitavam a autoridade de seu Pai celestial e que desejavam sua direção amorosa.
10 Infelizmente, o primeiro casal humano escolheu desobedecer a Jeová. Falando por meio duma serpente, Satanás perguntou a Eva: “É realmente assim que Deus disse, que não deveis comer de toda árvore do jardim?” Ela respondeu: “Do fruto das árvores do jardim podemos comer. Mas, quanto a comer do fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus disse: ‘Não deveis comer dele, não, nem deveis tocar nele, para que não morrais.’” —Gênesis 3:1-3.
11 “Positivamente não morrereis”, disse Satanás. “Deus sabe que, no mesmo dia em que comerdes dele, forçosamente se abrirão os vossos olhos e forçosamente sereis como Deus, sabendo o que é bom e o que é mau.” (Gênesis 3:4,5) Satanás queria fazer com que Eva acreditasse que ela se beneficiaria de comer do fruto proibido. Segundo ele, ela poderia decidir por si mesma o que era certo e o que era errado; poderia fazer o que bem entendesse. Satanás alegou também que Jeová havia mentido a respeito das conseqüências de comer do fruto. Eva acreditou em Satanás. Assim, apanhou o fruto e comeu. Em seguida, deu dele ao marido, que também comeu. Eles não agiram por ignorância. Sabiam que estavam fazendo exatamente o que Deus lhes dissera que não fizessem. Por comerem o fruto, eles desobedeceram de propósito a uma ordem simples e razoável. Mostraram desprezo por seu Pai celestial e sua autoridade. Não havia desculpa para esse desrespeito pelo seu amoroso Criador!
12 Para ilustrar: como se sentiria se criasse com todo carinho um filho ou uma filha que depois lhe desobedecesse, demonstrando desrespeito e falta de amor por você? Isso lhe causaria muita mágoa. Imagine, então, quanta tristeza Jeová deve ter sentido quando tanto Adão como Eva decidiram se opor a ele.

Onde estão os mortos? (3)

13 Jeová não tinha motivos para manter Adão e Eva vivos para sempre. Eles morreram, exatamente como Deus disse que aconteceria. Adão e Eva deixaram de existir. Eles não passaram para o domínio espiritual. Sabemos disso por causa daquilo que Jeová disse a Adão quando lhe cobrou uma explicação a respeito de sua desobediência: “[Voltarás] ao solo, pois dele foste tomado. Porque tu és pó e ao pó voltarás.” (Gênesis 3:19) Deus havia feito Adão do pó do solo. (Gênesis 2:7) Antes disso, ele não existia. Assim, quando Jeová disse que Adão voltaria ao pó, queria dizer que ele voltaria ao estado de não-existência. Adão ficaria sem vida, como o pó do qual havia sido feito.
14 Adão e Eva poderiam estar vivos hoje, mas eles morreram porque preferiram desobedecer a Deus e, desse modo, pecaram. O motivo por que morremos é que tanto a inclinação pecaminosa de Adão como a morte foram transmitidas a todos os seus descendentes. (Romanos 5:12) Esse pecado é como uma terrível doença herdada, da qual ninguém pode escapar. Sua conseqüência, a morte, é uma maldição. A morte é inimiga, não amiga. (1Coríntios 15:26) Podemos ser muito gratos de que Jeová providenciou o resgate para nos livrar desse terrível inimigo.

É BOM SABER A VERDADE A RESPEITO DA MORTE

15 O que a Bíblia ensina sobre a condição dos mortos é consolador. Como vimos, os mortos não sofrem dor nem angústia. Não há motivo para ter medo deles, pois não podem nos prejudicar. Eles não precisam de nossa ajuda, nem podem nos ajudar. Não podemos falar com eles, e eles não podem falar conosco. Muitos líderes religiosos afirmam falsamente que podem ajudar os mortos, e as pessoas que acreditam nesses líderes os pagam para que façam isso. Mas saber a verdade evita sermos enganados pelos que ensinam essas mentiras.
16 Será que os ensinos de sua religião a respeito dos mortos estão de acordo com a Bíblia? Os da maioria das religiões não estão. Por quê? Porque seus ensinos têm sido influenciados por Satanás. Ele usa a religião falsa para fazer as pessoas acreditarem que, depois da morte do corpo, elas continuarão a viver no domínio espiritual. Trata-se de uma mentira que Satanás associa com outras mentiras a fim de afastar as pessoas de Jeová. Como assim?
17 Como já mencionado, muitas religiões ensinam que, se a pessoa for má, após a morte irá para um lugar de tormento eterno no fogo. Esse ensino desonra a Deus. Jeová é um Deus de amor e jamais faria com que as pessoas sofressem desse jeito. (1João 4:8) O que você pensaria de um homem que, para castigar uma criança desobediente, pusesse a mão dela no fogo? Respeitaria tal homem? Teria vontade de conhecê-lo? Definitivamente não! Você com certeza o acharia muito cruel. No entanto, Satanás quer nos fazer crer que Jeová tortura pessoas no fogo para sempre —por incontáveis bilhões de anos!
18 Satanás também usa algumas religiões para ensinar que, após a morte, as pessoas se transformam em espíritos que os vivos precisam respeitar e honrar. De acordo com esse ensino, os espíritos dos mortos podem tornar-se amigos poderosos ou inimigos terríveis. Muitos acreditam nessa mentira. Eles têm medo dos mortos e prestam-lhes honra e adoração. Em contraste com isso, a Bíblia ensina que os mortos estão dormindo e que devemos adorar somente o Deus verdadeiro, Jeová, nosso Criador e Provisor. —Revelação 4:11.
19 Saber a verdade a respeito dos mortos evita que sejamos enganados por mentiras religiosas. Também nos ajuda a entender outros ensinos bíblicos. Por exemplo, quando entendemos que as pessoas não passam para o domínio espiritual ao morrerem, a promessa de vida eterna num paraíso terrestre assume um significado real para nós.
20 Muito tempo atrás, Jó, um homem justo, perguntou: “Morrendo o varão vigoroso, pode ele viver novamente?” (Jó 14:14) Pode uma pessoa sem vida, que esteja dormindo na morte, ser trazida de volta à vida? O que a Bíblia ensina sobre isso é muito consolador, conforme mostrará o próximo capítulo.

You might also like

Latest Posts

Article information

Author: Aracelis Kilback

Last Updated: 10/23/2022

Views: 6813

Rating: 4.3 / 5 (64 voted)

Reviews: 87% of readers found this page helpful

Author information

Name: Aracelis Kilback

Birthday: 1994-11-22

Address: Apt. 895 30151 Green Plain, Lake Mariela, RI 98141

Phone: +5992291857476

Job: Legal Officer

Hobby: LARPing, role-playing games, Slacklining, Reading, Inline skating, Brazilian jiu-jitsu, Dance

Introduction: My name is Aracelis Kilback, I am a nice, gentle, agreeable, joyous, attractive, combative, gifted person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.